Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA

24/10/2014

Gatão de Meia Idade - procurando encrenca...


Primavera, por Gabriel Novis Neves


Primavera 
Estamos no início da primavera. 
Com tristeza constato que o ar adocicado pelas flores e a beleza primaveril, com seus pássaros e céu azulado, estão sendo ofuscados pela baixaria política. 
Impossível não se contaminar com tanta sujeira moral que nos chegam pelos meios de comunicação. 
O custo de um mandato majoritário é alto, tanto financeiro, quanto moralmente. 
Eu me pergunto: será que vale a pena, por apenas quatro anos de mordomia e saciedade de vaidades, ter a vida totalmente desconstruída? 
Os que passaram por esses cargos venderam caro a honra enlameada. 
Temos de reconstruir esta nação começando por uma ampla e profunda reforma eleitoral. 
Esse sistema que está aí, não é nem democrático, tampouco republicano. 
O nosso Congresso Nacional está cheio de suplentes ocupando a vaga dos titulares, estes sim, legítimos representantes do povo. 
Congresso sem legitimidade popular não existe em países democráticos. 
O tal do “rodízio” entre parlamentares sem voto é um vulgar desrespeito à nossa população, deixando claro o caminho para se chegar lá. 
As estatísticas internacionais de credibilidade só servem para nos envergonhar. Precisamos acordar para o necessário e já tardio salto para o desenvolvimento. 
Países pobres como a Coreia do Sul e China já nos passaram econômica e socialmente. 
Países minúsculos, mesmo os do MERCOSUL, nos dão aulas de qualidade de vida, tendo como principal, e às vezes única fonte de riqueza, o conhecimento. 
O gigante adormecido continua no seu sono profundo de falsas fantasias. 
Se o povo se conscientizasse de que ele pode romper com a mesmice continuada, creio que até o final do século vinte e um estaríamos no grupo das nações civilizadas. 
Falta-nos coragem! 

23/10/2014

Gatão de Meia Idade - procurando encrenca...




Educação, por Gabriel Novis Neves


Lendo Gustavo Ioschpe, em recente artigo sobre educação infantil, tive confirmada uma triste conclusão a qual chegara há mais de quarenta anos: não sabemos educar os nossos filhos. 
Educar, dizem todos os especialistas, além de ser uma tarefa difícil, é muito trabalhosa.
Fácil, é estragar as crianças, comenta o educador.
Como médico, observo esse fenômeno desde o pré-natal, parto, puerpério e primeiras semanas de vida. 
Fico surpreso até hoje em verificar que quanto mais educação formal e melhor o nível econômico possuem os pais, maior é a possibilidade de serem criadas crianças infelizes e de difícil adaptação ao mundo que vivemos. 
Crianças saudáveis física e mentalmente são sempre umas crianças promissoras. 
Entretanto, uma série de fatores que as envolvem, principalmente nos primeiros anos de vida, tais como o desamor familiar, a repressão excessiva, a agressividade ambiental, que permeia muitos lares e, até mesmo, o excesso de atenção, são alguns dos componentes que comprometem o futuro da criança na base. 
As crianças não são adultos pequenos. Temos de orientá-las para sobreviverem no mundo atual, que é extremamente competitivo, materialista e aético. 
Prepará-las para se levantarem após as quedas, pois estas acontecerão em algum momento de suas vidas. 
Verificamos, especialmente na “elite branca”, o emprego de excesso de mimo, que parece ser um instrumento utilizado como moeda da compra da felicidade. 
Lembra Ioschpe que em inglês, italiano e francês, a palavra mimo significa estragar. 
Experimentos conduzidos pela psicóloga de Stenford, Carol Dweet, demonstram os erros que cometemos na educação e desenvolvimento das nossas crianças, seja em casa ou escola de alto padrão. 
Ficamos a nos indagar, sem obtermos uma resposta: por que crianças vindas de famílias estáveis financeira e emocionalmente e tendo cursado ótimas escolas, não realizam nada de significativo na vida, tornando-se um ônus à sociedade e aos familiares? 
Quantas crianças foram chamadas de “gênios” e que mais tarde se transformaram em adultos mal resolvidos! Pulam de emprego a emprego, sem motivação com as tarefas que realizam, ficando, muitas vezes, dependentes de terceiros para manter a sua própria sobrevivência. 
“Precisamos mesmo é prepará-las para o fracasso, caso em alguma eventualidade ele ocorra. O segredo não é evitar a queda, mas, conseguir se levantar e seguir a caminhada”. 

Gatão de Meia Idade - procurando encrenca...

22/10/2014

Conselho Tutelar em novo endereço – Uruguaiana.

A Prefeitura Municipal de Uruguaiana informa que o Conselho Tutelar de Uruguaiana já está funcionando em novo endereço, na Rua Tiradentes nº. 2801, no andar térreo do Museu Histórico Raul Pont, ao lado do prédio do INSS. Com objetivo de ocupação adequada de prédios, o prefeito Luiz Augusto Schneider determinou a otimização dos espaços públicos, fazendo com que a Prefeitura Municipal deixe de alugar imóveis para abrigar instituições e órgãos municipais. Telefones para contato: 3412-6099 ou 9622-9752.

Brique na Praça do Barão - Uruguaiana.

A Prefeitura Municipal de Uruguaiana, por meio das secretarias municipais de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho, e de Cultura, realizará a segunda edição do Brique da Praça, das 15h às 19h, no dia 09 de novembro de 2014, reunindo feira de artesanato e apresentações culturais. Artistas com suas obras em pintura, bordado, crochê, tricô, esculturas, placas esculpidas em madeira, brechó, compotas, pães, salgados e doces caseiros.

Prefeitura asfaltará Rua Monteiro Lobato até o IFF - Uruguaiana.

O prefeito Luiz Augusto Schneider assinou a requisição para abertura de processo licitatório que visa contratar empresa para pavimentar a Rua Monteiro Lobato, até a sede do Instituto Federal Farroupilha (IFF), que será inaugurada no início do próximo ano. A assinatura ocorreu no Gabinete, com a presença do secretário Jorge Prestes Lopes, de Indústria, Comércio, Turismo e Trabalho e do engenheiro responsável pelo projeto, Vilmor Antonello. De acordo com o prefeito Schneider, o projeto, que faz a ligação com a Rua Pinheiro Machado, contemplará ainda o loteamento Anita Garibaldi, beneficiando diretamente, não somente a população dos demais bairros da cidade, aluna do Instituto Federal, como a população a sua volta, e a população deste loteamento. O projeto está avaliado em R$ 579.911,04 e o processo licitatório deve ter início imediatamente.

Celemaster vence primeira fase de competição estadual - Uruguaiana.

No último final de semana, a equipe de futsal feminino Celemaster, conquistou o título da primeira fase do campeonato estadual da modalidade, após vitória sobre a equipe do Sest/Senat de Pelotas pelo placar de 10 x 3. A partida ocorreu no Ginásio Municipal. A exemplo do que ocorrerá na partida anterior, a equipe jogou de uniforme rosa, em homenagem ao Outubro Rosa, campanha de prevenção ao câncer de mama. Agora, a nossa equipe terá vantagem de decidir em casa, todas as partidas do playoff, que terão início em novembro. A Celemaster conta com o patrocínio de várias empresas da cidade e de aporte financeiro do Fundo Municipal de Desporto.

Equipe representa Uruguaiana no estadual de Várzea.

A equipe do SER Ipiranga, bicampeã do torneio Bola Bairros, competição de futebol entre as associações de moradores de bairros de Uruguaiana, está representando o município no Campeonato Gaúcho de Futebol de Várzea, antigamente chamado de Campeonato Gaúcho Amador. Na partida de estréia na competição, a equipe venceu o Desportivo Colina, de Santana do Livramento, por 1x0. A partida ocorreu no Estádio Felizberto Fagundes Filho, do Esporte Clube Uruguaiana. No próximo dia 2/11, a equipe enfrenta uma decisiva partida, na cidade de Alegrete, que vale vaga para a próxima fase. A competição é organizada pelo Governo do Estado, pela Secretaria de Esporte e conta com a parceria da federação Gaúcha de Futebol. O S.E.R. Ipiranga é atualmente o vice-campeão gaúcho de várzea.