Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA

19/10/2014

Gatão de Meia Idade - procurando encrenca


Pluct, plact... corta na edição!, crônica de Valéria del Cueto

"Acionou o digitalizador de imagens. Apreciou o ângulo involuntário e inédito dos registros, agradecendo o que aprendera com o fantástico Helinho Lopes"
PedrLeme 141002 007 Morro do Leme bandeira aberta e lua
Pluct, plact... corta na edição!

Texto e foto de Valéria del Cueto
Lá vinha ele, de toín em póin, ainda preso na nossa atmosfera. Com energia para se locomover. Mas não suficientemente forte para cruzar a barreira da gravidade e picar sua mula intergaláctica.
Por um lado foi bom. Tivera a oportunidade de testemunhar fatos incríveis. Históricos, diria ele, mas que dependem do efeito borracha, a nova onda de uma galera terráquea que apaga o passado e muda a história a seu bel poderoso prazer.
Leia mais clicando no LINK

Sem assunto, por Gabriel Novis Neves


Sem assunto
Quando temos abundância de notícias como neste período em que o ano está terminando...
Com mandatos de muitos dos nossos governantes encerrando...
O campeonato nacional de futebol com clubes melhores classificados, perdendo para os últimos da tabela...
Onde nada está decidido nessa loucura de resultados quem serão os quatro primeiros, e os quatro rebaixados...
Ficamos pensando o que escrever a não serem as falcatruas dos nossos agentes públicos.
Estas de tão abundantes parecem mentiras. Muito assunto significa falta de assunto de qualidade que irá interessar ao leitor.
Verdades de ontem são mentiras de hoje, e transformadas em verdades “pétreas”.
Lembram-se da carta da Presidente da República por ocasião dos oitenta anos do FHC?
Aquelas verdades escritas e assinadas, hoje são inverdades.
Nesse ambiente escrever o que para quem?
Temos que pensar e muito sobre o presente desta nação. Corrigir as coisas erradas e aprimorar as certas.
Só assim podemos acreditar no nosso futuro.
É urgente desmobilizar os “raivosos” e preconceituosos que no desespero de perder o poder, lutam para dividir socialmente este país em pobres e ricos.
Já escolheram até onde plantar a semente do ódio entre irmãos. Os pobres ficam na região menos escolarizada, e dependentes do governo das oligarquias no norte e nordeste brasileiro.
Os ricos ficam espalhados nas outras regiões.
Precisamos da união de todos os moradores deste imenso território, para melhorarmos o presente e pensarmos no futuro.
Espero um dia poder escrever que vivemos em uma nação justa e democrática, com ética e republicana.
Neste momento os pobres estarão devolvendo ao governo as suas bolsas, pois tiveram pela educação a oportunidade de serem incluídos no mercado de trabalho.
Só com união e muita sabedoria sairemos deste congelamento de ideias renovadoras e inovadoras.

18/10/2014

Última semana para inscrever sua composição na Califórnia da Canção

38ª Califórnia da Canção Nativa do Rio Grande do Sul , que acontecerá nos dias 4, 5, 6 e 7 de dezembro, em Uruguaiana, RS está com as inscrições abertas até a sexta-feira, 24 de outubro.

Acesse o site http://38californiadacancaonativa.com.br, para informações, (ficha de inscrição e o regulamento). 

O evento é organizado pelo CTG Sinuelo de Pago e Fato Singular Projetos Culturais e Eventos e apoio da Prefeitura Municipal de Uruguaiana. Já estão confirmados para a Califórnia deste ano, os shows do cantor, compositor e acordeonista Luiz Carlos Borges; do cantor, compositor e interprete musical João de Almeida Neto; do cantor e interprete Victor Hugo; do grupo nativista Quarteto Coração de Potro, de Lages, Santa Catarina e do cantor, compositor e violonista Felipe Azevedo.

38ª Califórnia da Canção Nativa, concebida para resgatar e divulgar os valores da música regional gaúcha, acontecerá no antigo Cine Pampa, hoje o Teatro Rosalina Pandolfo Lisboa. 

Gatão de Meia Idade - procurando encrenca

17/10/2014

Gatão de Meia Idade - procurando encrenca


Passado, por Gabriel Novis Neves

Passado
Nesta turbulência política de final de segundo turno para as eleições presidenciais e alguns governos estaduais, lembrei-me de um verso do Mário Quintana.
“O passado não reconhece o seu lugar; está sempre presente”.
Por estar sempre atual com os escândalos mais famosos como o “Mensalão” e o “Assalto à Petrobras”, é que o passado está lutando num verdadeiro vale tudo para continuar presente.
Na poesia a beleza supera a realidade. A indignação da nação ultrajada é tanta, que desta vez até um “poste” tem chance de tomar o lugar do passado recente.
É da genética da nossa gente sempre cerrar fileiras com os vencedores, mas, na situação atual tudo indica que haverá mudança de comando.
O corre-corre de adesões já começou. Até o partido que tem o seu Presidente Nacional e atual Vice-Presidente da República (candidato a reeleição), já está dividido pendendo para o lado com maior chance de vitória, que não é o da continuidade.
O líder do maior partido no Congresso Nacional declarou que o que interessa nesta eleição, é a consolidação da sua candidatura à Presidência da Câmara dos Deputados na próxima legislatura.
Não vê a menor dificuldade em apoiar o candidato tucano, o mesmo acontecendo com o candidato do seu partido ao governo do Estado do Rio Grande do Sul.
Quando o tsumani das mudanças escolhe um candidato para empurrar, nem reza braba resolve deter a onda, no caso azul.
Assim é a nossa política centrada em oportunismos e vantagens pessoais.
Enquanto isso, mais um Nobel saiu para a França! Até quando ficaremos como país periférico sem resolver nossos crônicos problemas históricos?
Será que os versos do Quintana após as eleições voltarão a nos lembrar de que o presente é o passado?